• Juste Imóveis

Como transformar o quarto do bebê em infantil


Foto: freepik

Parece que foi ontem mesmo que você estava às voltas com a decoração e os móveis para o quarto do seu bebê, não é mesmo? Certamente passou meses definindo quais seriam as necessidades do recém-nascido – e dos pais –, qual o berço mais indicado, o trocador mais seguro e quais cores trariam aconchego e beleza ao espaço que se tornou tão especial na casa.


Mas agora seu bebê cresceu e aquele quartinho possivelmente já nem tenha mais as características originais por causa dos tantos brinquedos que foram chegando. Afinal, seu bebê virou criança e suas necessidades mudaram. É chegada a hora, portanto, do quarto do seu filho acompanhar esse crescimento.


Vamos dar algumas dicas de como transformar o quarto do bebê em um ambiente infantil, de forma a aproveitar alguns móveis e objetos de decoração para não pesar muito no bolso.

Quando fazer a mudança?

Antes de iniciar as dicas, no entanto, é importante falar sobre o período indicado para essa mudança. E a resposta é: não há uma data exata para isso acontecer.


Há bebês que com pouco mais de um 1 de idade já começam a dar sinais de escalar o berço. Outros, com mais de 2 anos, nunca se arriscaram nessa proeza. Portanto, transformar o berço em caminha vai depender do perfil do seu filho. No geral, as crianças estão prontas para uma mudança entre os 2 e 3 anos. Agora, vamos às dicas!


Berços e camas


Para quem busca por praticidade e economia, o ideal é já programar um quarto de bebê atemporal e versátil, vislumbrando o crescimento da criança. Há opções no mercado de berço minicama 3 em 1, que “cresce” junto com o bebê.


É uma excelente alternativa tanto para poupar o dinheiro quanto para quem não quer desfazer do berço por um período e não dispõe de muito espaço para guardá-lo.


As chamadas camas montessorianas, que fazem parte de um método que visa o desenvolvimento e a independência, também acompanham a criança até a primeira infância facilmente.


Agora, se você comprou um berço clássico, terá que aproveitar a cama babá – se tiver – ou investir em uma cama para esta nova fase. A dica é: opte por metragens maiores, que podem acompanhar seu filho até a pré-adolescência.


Cômoda e guarda-roupa


Os guarda-roupas de bebês não perdem sua funcionalidade no quarto infantil. E por mais que você esteja achando pequeno paras as necessidades do seu filho, talvez possa esperar mais um pouco para fazer o investimento – que costuma ser alto. Isso porque talvez seja interessante apostar nos planejados.


Ficará bem mais fácil acomodar todo o vestuário do seu filho se puder desenhar o guarda-roupa do seu jeito, não é mesmo? Se possível, deixe espaço para roupa de cama, travesseiros e até mesmo brinquedos. E não se esqueça de reservar um cantinho para novas aquisições.


Por sua vez, a cômoda que serviu como trocador durante um bom tempo pode ser reaproveitada para armazenar roupas e objetos ou até mesmo ser transformada em escrivaninha.


Poltrona de amamentação


Se você não quer uma poltrona branca e com babados na sua sala ou quarto do seu filho quando encerrar a amamentação, pense nisso antes de fazer a compra.


Fica a dica: há poltronas que aparentemente não são ideais para amamentação, mas podem servir muito bem durante esse processo, serem confortáveis e bonitas. Vá à loja e faça um teste como se estivesse segurando um bebê.


Nichos e baús


Quartinhos de bebê geralmente têm nichos para acomodar objetos de decoração. A boa notícia é que eles não precisam ser retirados. Muito pelo contrário, eles compõem perfeitamente bem quartos infantis e podem ser utilizados para apoiar bichos de pelúcias, bonecas, carrinhos e outros enfeites.


Aliás, na primeira infância a quantidade de brinquedos tende a ser grande. Portanto, aposte em baús e cestos para acomodar todos os pertences e, dessa forma, sobrar mais espaço no quarto para que seu filho possa brincar.


Mesinhas de pintar podem ser acomodadas em um cantinho, piscina de bolinhas em outro e objetos pequenos vão para o cesto. Uma prateleira pequena – e à vista do seu filho – é uma ótima pedida para os livros infantis.


Cores


Posso aproveitar as mesmas cores do quarto do bebê? A resposta é sim, mas talvez sejam necessárias atualizações. Por exemplo: se o ambiente tiver duas tonalidades: rosa e cinza, azul marinho e bege, etc., você pode manter uma delas.


Ou ainda aproveitar as duas, mas apostar em nuances mais vivas para almofadas, tapetes, abajures, edredons, pufes e quadros. Os papéis de parede também são ótimos aliados para transformar o ambiente em poucas horas.


Para finalizar, lembre-se que o quarto infantil precisa de mais luz que o de bebê, então invista em lâmpadas com maior potência energética para suas brincadeiras e aprendizado. Com criatividade e bom gosto, fica fácil transformar o quarto do seu bebê em um ambiente infantil sem gastar muito.

Desenvolvido por Mídia.Crawl © 2018.