• Juste Imóveis

10 dicas para quem quer investir em imóveis



Os investidores estão migrando da bolsa de valores para investimentos conservadores. E qual investimento é mais conservador e rentável que um imóvel?

Nos últimos 30 anos, nos Estados Unidos, o retorno médio da bolsa de valores e do investimento em imóveis foi praticamente o mesmo, na média de 10% ao ano.

Investir em imóveis entrega o mesmo retorno de investimentos arriscados, com uma solidez inabalável. E, agora, em tempos de crise, um imóvel é um porto seguro. É um refúgio ao sobe e desce do mercado.

Então, se você tem um dinheiro guardado e estava em dúvida em qual tipo de negócio apostar, esse post é para você. Ainda mais agora que a bolsa está em queda total, investir em imóveis é uma grande oportunidade.

Confira 10 dicas.

1. Imóvel para morar x imóvel para investir

São duas coisas completamente diferentes. Deixe aquela imagem de casa dos sonhos para quando você for procurar um imóvel para morar com sua família. Ao comprar um imóvel para investir, você deve considerar aspectos que trarão inquilinos com facilidade e que darão retorno financeiro no momento da venda. E quais são esses aspectos? Acompanhe nos próximos tópicos.

2. Atenção à localização

Regra nº1 ao buscar um imóvel para investir: a localização. Procure regiões e bairros que estejam recebendo investimentos em Indaiatuba, porque serão as áreas de maior valorização. Além disso, analise o valor do aluguel praticado em média naquele bairro, proximidade de transporte público, escolas e comércio em geral.

3. Tenha um público-alvo

Defina qual tipo de público você quer atrair antes de fazer o investimento, porque faz toda a diferença entre encontrar inquilinos com facilidade ou ter um imóvel parado.

Se a ideia for alugar para jovens solteiros, busque imóveis em regiões próximas a faculdades e/ou mais badaladas; se quiser atrair trabalhadores que apenas passam a semana na cidade, aposte em apartamentos seguros, pequenos e com fácil acesso às regiões industriais.

No entanto, se quiser agradar famílias de classe média, imóveis com dois ou três quartos, especialmente com suítes, são mais atraentes.

4. Aposte em reformas

Geralmente quem está buscando imóveis para alugar dá preferência àqueles prontos para viver. Então, invista em reformas que vão ao anseio dos clientes. Decoração contemporânea, ambientes integrados, armários de cozinha renovados, box blindex e ar condicionado são diferenciais.

5. Compre imóveis em leilão

Imóveis em leilão costumam ser muito baratos, tanto é que há vários investidores que se especializaram em comprar imóveis antigos, fazer reformas interessantes e, depois, alugar por um ótimo preço. Esse é um caminho possível.

6. Entre em um consórcio

Uma das formas mais vantajosas de investir em imóveis é participando de consórcio, principalmente para aquelas pessoas que não têm – ou não querem – dispor de todo o dinheiro de uma vez. Assim, é possível pagar por parcelas que se ajustem ao seu orçamento e é uma opção mais barata que o financiamento.

7. Opte por imóveis na planta

Imóveis na planta costumam ser de 20 a 30% mais baratos no comparativo com os prontos. Além disso, são novos – o que atraem inquilinos com facilidade – e com grande valorização. Você ainda pode revendê-lo próximo de quando for entregue, fazendo com que seus ganhos sejam ainda mais rápidos.

Para fazer uma boa escolha, no entanto, é necessário conhecer o mercado e avaliar localização e desenvolvimento.

8. Conheça seus gastos

Para preparar um imóvel para locação, há gastos com reformas e impostos, que devem ser colocados sempre na ponta do lápis. Segue uma relação de impostos que incidem na compra de um imóvel.

ITBI: é o Imposto sobre Transmissão de Bens, variável de acordo com a cidade. Em Indaiatuba, as dúvidas mais frequentes estão aqui.

Escritura: varia de acordo com a localização e valor do imóvel.

Jogo de certidões: conjunto de documentos que comprovam que você não tem pendência judicial.

Taxa de avaliação: mostra para a instituição que emprestou o dinheiro a você que aquele imóvel realmente vale o montante combinado.

A estimativa é que você gaste de 5,5% a 6% do valor do imóvel com documentação e impostos.

9. Saiba calcular a taxa de retorno

Para pessoas que estão iniciando agora o investimento em imóveis, é importante saber quanto vai ganhar ao comprar um imóvel e colocá-lo para locação. Divida o total do investimento – já considerando o montante com documentação e impostos – pelo lucro líquido do aluguel.

Se for vender esse imóvel, faça o mesmo cálculo: divida o valor que recebeu pela venda pelo investimento inicial. Depois, compare as taxas de retorno anuais com outras formas de investimento no mercado para avaliar se vale a pena. E pode ter certeza, valerá!

10. Tenha consultoria de uma imobiliária

Investir em um imóvel não é a mesma coisa que comprar uma roupa nova. Não dá para trocar se não “der certo” e nem deixar lá parada no fundo do guarda roupa já que o montante gasto não foi tão alto. Investir não é barato e, justamente por isso, requer uma decisão certeira.

Por isso contar com profissionais qualificados e com expertise no ramo imobiliário é fundamental. Procure uma imobiliária de confiança que conheça os melhores caminhos e oriente em todo o processo. E você já sabe, aqui na Juste Imóveis podemos ajudar!

Desenvolvido por Mídia.Crawl © 2018.